Exibindo as publicações arquivadas em outubro, 2014

16 ORGANIZAÇÕES DO 3º SETOR QUE SABEM A IMPORTÂNCIA DO LOGO

Publicado em 20 de outubro de 2014 na categoria Branding,Design,Marca,Sem categoria

regua

O que esses logos têm em comum? Seja pelo uso inteligente e consistente da identidade visual, pela eficiência da comunicação, pela ousadia ou pela força conquistada, essas 16 organizações do terceiro setor e negócios sociais têm uma marca emocional que se expressa usando os sentidos e as emoções. Bom design é síntese.
Fizemos uma seleção de logos que têm qualidade no quesito design de identidade visual. Na escolha, nós atentamos apenas a aspectos estéticos de ONGs ou organizações que trabalhem exclusivamente com o terceiro setor. Excluímos as fundações cujas marcas são derivadas de empresas privadas como o lindo logo da CPFL Cultura _este será assunto para um próximo artigo.

Na leva das organizações “recém-nascidas”, destacamos a Máquina do Bem, o Cidade Democrática e o Minha Sampa. O fundador da Máquina do Bem, Thiago Crucciti considerou primordial entrar com uma marca bem construída e com unidade na comunicação. “A marca reflete o que a empresa é. O principal objetivo de um brand designer é dar forma à verdade por trás daquela marca. Nossa marca é prioridade porque ela diz quem somos e me lembra todos os dias para onde estamos indo.”

 

maquinadobem

Rodrigo Bandeira, do Cidade Democrática, investe parte dos recursos dos projetos em design. O Mapa dos Sonhos da Vila Pompeia é um exemplo do design na materialização de ideias. Para conhecer este projeto é so clicar aqui: https://www.behance.net/gallery/13959761/Mapa-dos-Sonhos-da-Vila-Pompeia

A Artemisia acaba de passar por um processo de redesign. Sua identidade foi totalmente renovada, novos símbolo, cores e sistema gráfico. A beleza e coesão da nova imagem transmitem positivismo e credibilidade. O design é tão importante para esta organização que o redesenho está sendo apresentado com destaque na home do site (http://www.artemisia.org.br/)                            artemisia2

“Mudamos a nossa identidade visual para exprimir a nossa evolução, expressar nossa personalidade _que une a ousadia da nova geração e a experiência de quem é pioneira no Brasil_, e anunciar nossas aspirações para o futuro. A nossa nova marca aponta para o futuro que podemos construir. A grande seta, que representa a letra ‘A’, traduz esse movimento ascendente e foi construída com seis partes, de cores intensas, que se complementam: as seis frentes de atuação da Artemisia. A nova marca fala de oportunidades. É um símbolo que provoca associações impactantes e estimula a ideia de grupo, com as particularidades das várias frentes onde atuamos. É uma história contada com uma só palavra. E aí está a importância de ela precisar ser tão clara, evidente e com uma identidade única. Essa marca representa tudo o que somos e reflete nosso desejo de surpreender e inovar sempre.”

A Anistia internacional, tanto no âmbito do design como no da comunicação, se expressa de forma contundente, corajosa. A força de seu logo está na imagem da vela cercada por arame farpado de desenho simples em amarelo vibrante e preto, cores contrastantes que já viraram marca. Sua comunicação é tão ousada quanto o símbolo de seu logo. Imagens fortes e realistas em preto e branco e o uso do amarelo com alto contraste: belo e forte.

 

anistia

O logo da WWF é um exemplo de bom design. Sintético, simples e poderoso. Atravessa décadas quase sem alteração. É direto. Por isso mesmo se tornou um clássico. No mesmo caminho segue o símbolo da Ashoka. De desenho simples, porém de simbologia metafórica, a árvore carrega muitos atributos relevantes e tem o potencial de permanecer inalterado através do tempo, tornando-se mais e mais notório.

O Instituto Sou da Paz merece destaque por dois feitos: tem uma marca diferente, ousada, que mistura fotografia e texto, algo bastante incomum no design de logo. Foi desenvolvido um bom manual de marca para ajudar com as regras de uso. É muito bem reconhecido e lembrado. Além do famoso logo, tem como parte da marca um gesto proprietário: as mãos em formato de pomba são amplamente usadas em campanhas. Certamente, um case de sucesso.

              sou da paz

 Marcas mutantes

Uma grande tendência no design de logo são as marcas flexíveis ou mutantes. O precursor desse tipo de logo é o da extinta MTV _um símbolo fixo que tinha sempre algum preenchimento diferente. Mais ou menos a mesma lógica do símbolo do movimento Girl Effect que tem um símbolo fixo, a letra G, com diversos tipos de traços ou preenchimentos. A Girl Effect apostou no design de alta qualidade também na criação de seu vídeo animação, que já foi assistido por mais de 1 milhão de pessoas.

girleffect2

 

 

Na mesma linha das marcas flexíveis está o logo da Social Good Brasil, que tem diversas combinações de linhas que se conectam desenhando formas geométricas. Na comunicação, essas formas ganham cores e texturas, oferecendo novidade e, ao mesmo tempo, consistência à identidade visual.

socialgoodbrasil

 

socialgoodbrasil2

 

No Minha Sampa, Gut Simon, responsável por comunicação estratégica, conta que no caso do Minha Sampa, o logo também sofre mudanças e houve participação popular em sua concepção.

O logo do Afroreggae está selecionado pela capacidade de adesão que conseguiu nas comunidades onde atua. É uma bandeira para quem faz parte do movimento, motivo de orgulho ostentado pelos usuários e apoiadores. Está em um estágio em que toda marca gostaria: é um logo desejado, replicado de forma espontânea nas comunidades. Mas só chegou lá por conta de muita exposição e consistência no uso dos símbolos e das cores. Feito que a Fundação SOS Mata Atlântica também já possui. Estampada em camisetas, virou bandeira pela preservação ambiental já desde os anos 1980. Seu logo segue a linha inteligente de marcas com uma “sacada”.

afroreggae

A Fundação Nokia, do setor de ensino, é um projeto da FIB em conjunto com o Grupo Troiano de Branding. Tivemos a honra de dar a essa organização um símbolo. Seu logo antes era apenas tipográfico, e os gestores sentiam falta de um símbolo que representasse seu propósito _”dando asas aos que querem voar”. Por isso o símbolo é um casulo estilizado. Precisavam também de unidade em papelaria, uniformes e sinalização. Foi criado todo um sistema de identidade visual e um enxoval completo de papelaria. https://www.behance.net/gallery/9919619/Fundacao-Nokia-Nokia-Foundation

O Instituto Arapyaú tem um logo bonito e delicado. Com um símbolo abstrato, paleta de cores terrosas e uma bela tipografia, está em nossa seleção por sua qualidade estética, pelo poder de síntese com um símbolo abstrato e originalidade. Nessa mesma linha, outro logo que nos surpreende pela beleza e originalidade é o da ONG Asa Brasil, com estética inspirada no cordel, ele sempre me chama a atenção em réguas de logos, é um bloco integrado entre símbolo e tipografia exclusivos, bem colorido.

arapiauasa

Outra ONG chamada ASA me surpreendeu com símbolo oposto ao Asa só semiáridos. Seu símbolo é elegante, geométrico, bastante sério, mas também muito bonito. Seu símbolo dá a possibilidade de outros símbolos derivados criando famílias de marca. Como o logo do projeto Wings for Change, que é uma plataforma do instituto. O símbolo é derivado do logo institucional.

                                       asas

 

 

asas2

Nossa curadoria buscou apresentar diversos caminhos e possibilidades, mas com um ponto em comum: bom design. Seus gestores certamente têm orgulho de compartilhar cartões de vistas em eventos ou de visualizar suas marcas em réguas de logos (disputado espaço em que se destacam os bons). A gestão de suas marcas certamente é mais assertiva, e o tempo de tomada de decisões no âmbito da comunicação visual, reduzido, devido a diretrizes gráficas já preestabelecidas.

Rua Gonçalo Afonso, 64
05436-100
Vila Madalena | São Paulo - SP
55 11 2615.8600
fabrica@ideiasbrasileiras.com.br